Fam Clashers, pai de teor Free Fire, fala sobre jogos e a vida em universal

Fam Clashers, também sabido porquê Mehul Saroj, é um pai de teor com murado de 200 milénio inscritos em seu via no YouTube. Ele está sempre presente no Instagram, com mais de 20.000 seguidores adicionados na plataforma também. O Free Fire de Garena é a principal manancial de teor do pai de teor.

O pai de 19 anos de Mumbai é secção integrante da comunidade Free Fire. Ele acredita em tentar fazer mudanças positivas na comunidade por meio de seu via. Seu teor muitas vezes o arrasta para polêmicas, no entanto, o pai agora está tentando evitar isso e somente fazer vídeos sobre tópicos que realmente requerem atenção.

A seguir, um trecho de entrevista concedida a Fam Clashers, de Ajay Assudani, da Sportskeeda, na qual o renomado pai de teor fala sobre sua vida pessoal e profissional.

Fam Clashers descobre tudo em uma entrevista exclusiva com a Sportskeeda

P. Deixando o jogo de lado, você foi bom em seus estudos e por qual campo você escolheu durante a escola?

Fam Clashers: Fiz meus estudos na escola Shivam Vidya Mandir, onde fui um aluno mediano. Escolhi Transacção porquê minha extensão de ensino médio (11ª e 12ª séries).


P. Uma vez que foi o escora de sua família quando você começou a jogar?

Fam Clashers: Eu costumava ter um via focado em teor relacionado à tecnologia. Eu realmente coloquei muito trabalho duro naquele projeto, no qual postei murado de 200-250 vídeos. Mas, infelizmente, não foi um sucesso.

Depois disso, o valor do escora que recebia da minha família diminuiu. No entanto, minha paixão por fabricar teor não morreu. Um dia, meus amigos estavam jogando Free Fire e me incentivaram a jogar e fabricar teor fundamentado nele. Inicialmente chamei Free Fire de um “jogo falso”, mas de alguma forma comecei a jogar e fazer teor fundamentado nele.

O escora dos meus fãs foi incrível, e isso incentivou minha família a estribar minha curso também.


P. Quando você pensou em se tornar um pai de teor e porquê tem sido sua jornada até agora?

Fam Clashers: Quando eu tinha 16 anos, costumava seguir um via popular no Youtube chamado Jay Kapoor. Seu teor me inspirou a me tornar um pai de teor. Mas, porquê eu disse antes, quando Free Fire foi lançado, dois de meus amigos me disseram para encetar a enviar teor no YouTube, e o resto é história.

Eles ainda estão comigo e gerenciam as operações de back-end do teor do via.


P. Quem é seu companheiro mais próximo na comunidade e por quê?

Fam Clashers: The Game Infintz é meu companheiro mais próximo na comunidade, pois ele me apoiou bastante durante os primeiros dias de meu incremento. Não posso agradecê-lo o suficiente por isso.


P. Uma vez que você lida com as controvérsias? Ou por outra, de qual controvérsia você se arrepende e por quê?

Fam Clashers: Mourejar com controvérsias é porquê submergir no oceano. Sempre adoro expor cenários de fundo aos quais o público regular não tem aproximação.

Lamento ter feito um vídeo sobre AS Gaming e Noob BBF. Só depois de falar com eles é que descobri exatamente porquê eles é. As coisas agora estão resolvidas entre nós.

Agora, costumo apresentá-los em meu via com uma sessão de perguntas e respostas, corrigindo assim os erros que cometi no pretérito.


P. O que você estaria fazendo se não fosse jogar?

Fam Clashers: Eu teria estudado na faculdade porquê todo mundo.


P. Quais é as perguntas que os fãs mais fazem a você e qual é a resposta?

Fam Clashers: A maioria das pessoas me pergunta porquê eu gravo meus vídeos e qual é o sigilo por trás da minha voz.

A resposta é que acabei de falar em um tom mais cimo. Pode até ser chamado de gritaria. Não uso nenhum aplicativo para modular minha voz; é tudo oriundo.


P. Onde você se vê nos próximos cinco anos?

Fam Clashers: Eu gostaria de continuar criando teor, desenvolver um público leal e, obviamente, crescer em número também. Posso refrescar as coisas com meu teor no porvir. Sempre gostei de conduzir entrevistas, logo posso encetar a fabricar podcasts com os principais criadores de jogos no porvir.


Publicado em 10 de março de 2021, às 8h


Deixe um comentário